Páginas

9 de março de 2013

A Escolha Perfeita




A Escolha Perfeita (The Pitch Perfect, 2012) é uma celebração pop descarada e deliciosa. O filme não tem um roteiro original, tudo é muito previsível e parece um episódio estendido de Glee, mas a produção ganha força nas peculiaridades de cada personagem e nas ótimas versões acapella de hits como Don´t Stop the Music (Rihanna), Since U Been Gone (Kelly  Clarkson), The Sign (Ace of Base), Titanium (David Guetta)  e muitas outras. Em resumo, é um filme para quem gosta de música (pop), remixes, mash-ups e tudo que envolve este universo.

Anna Kendrick, da saga Cre... , quer dizer, de bons filmes como Amor sem Escalas e 50%, vive a protagonista Beca, uma aspirante a produtora musical (me identifiquei muito com ela, seus mash-ups são sensacionais), porém, um pouco deslocada e sem muitos amigos.  Sua rotina muda quando ela inventa de cantar no banheiro e seu talento é descoberto. Ela vai parar no coral Bellas de Barden e junto com as outras meninas entram numa competição de corais no melhor estilo Glee.

Rebel Wilson, grande destaque cômico do filme.

A diversidade no coral feminino é a maior atração do filme, tem a ninfomaníaca, uma lésbica assanhada, a chata líder do coral (Anna Camp, que interpretou outra bitch em True Blood), e a super espontânea, sem vergonha e hilária Fat Amy (Rebel Wilson, de Missão Madrinha de Casamento). 

Kendrick tem carisma demais - canta bem hein! - e segura bem o filme como protagonista, mas é Fat Amy a grande surpresa de A Escolha Perfeita. Seus comentários bem humorados e críticos, a cômica cena da dança da sereia e do recrutamento,  enfim,  quando ela está em cena é hora de dar risadas. Por mim, a personagem ganharia um filme só seu, a boa notícia é que na sequência do filme, há rumores sobre isso, Fat Amy  deve ofuscar mais ainda todo o elenco. Antes do filme estrear, Rebel Wilson vai apresentar o MTV Movie Awards no dia 14 de abril. Ninguém vai perder né? 

Hora de cantar!

A Escolha Perfeita pode parecer bobo e ter uma história rasa, mas é entretenimento puro e descompromissado. A produção não celebra a cultura pop apenas no mundo musical, o cinema oitentista também ganha uma singela homenagem. O clássico Clube dos Cinco tem uma contribuição muito importante no enredo do musical. O longa de John Hughes também foi citado na comédia A Mentira, estrelado por Emma Stone, e eu acho essas referências e a exposição de antigos filmes em produções recentes muito positiva, incentiva os jovens de hoje a buscar e conhecer o cinema teen dos anos 80 e aprimorar o seu conhecimento sobre a sétima arte.


Fat Amy ensina uma nova dança para você, clica aqui e aprenda!




2 comentários:

  1. Queria saber o nome daquela música, remix, que a Beca dá em um pen drive para o Luke, gerente da rádio

    ResponderExcluir
  2. Oi. Então,a música que ela salva em um pendrive é um remix de duas musicas: Young Mc, bust a move e a música 212 da Azealia Banks, música que tambem tocou no filme Bling Ring - Gangue de Hollywood. Espero q tenha te ajudado. :)

    ResponderExcluir

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...